Buscar

Profissão e Propósito: tem como unir estes dois?

O seu propósito vai muito além da sua profissão, mas sua profissão pode ser uma forma muito significativa de realizar o seu propósito.



Definitivamente Propósito e Profissão não são a mesma coisa. Entretanto, infelizmente, são muitas vezes vistos como algo completamente antagônico.


Profissão é a sua ocupação profissional na sociedade, sua contribuição remunerada, aquilo que você oferece ao mundo em troca da sua subsistência. Por outro lado, propósito tem a ver com a sua missão de vida, aquilo que você entrega genuinamente em prol de outros. Segundo a neurociência, viver por um propósito traz mais energia, motivação, sentimento de gratidão e senso de pertencimento. E é por isso que, de forma geral, o seu propósito te traz satisfação e sua profissão talvez não.


“(...) Pessoa alguma é capaz de dizer o que é este propósito. Cada um deve descobri-lo por si mesmo, e aceitar a responsabilidade que sua resposta implica. Se tiver êxito, continuará a crescer apesar de todas as indignidades.” Gordon W. Allport. Prefácio do livro Em busca de Sentido.

Uma olhada por alto poderia nos fazer pensar que estes são sim conceitos opostos. Ainda mais em uma sociedade como a nossa, que supervaloriza a ocupação profissional. Crescemos ouvindo a pergunta “O que você quer ser quando crescer?” e, na maioria dos casos, respondíamos a profissão que gostaríamos de ter, não o ser humano que gostaríamos de nos tornar.


Crescemos e passamos a conviver em mais círculos socais que, mais uma vez, nos reconhecem por nossas profissões. Passamos a nos deparar com a questão “Quem é você? Se apresente!”, e instantaneamente nossa resposta tende a ser “Sou fulano, sou formado em X, trabalho com...”. O que foi plantado na infância continua sendo regado hoje, e esse é um dos motivos pelos quais colocamos todas as nossas expectativas de realização pessoal em nossas escolhas profissionais.


Contudo, o que me fez refletir muito foi: Por que então não unimos estas duas áreas da nossa vida para buscarmos sermos verdadeiramente felizes? Passamos 8, 9, 10 horas por dia em nossas ocupações profissionais, 5 ou 6 dias por semana, pelo menos 11 meses por ano. Que tempo investimos em viver nosso propósito? O tempo que nos resta depois de tudo isso?


Não há nada de mau em buscar vivermos o nosso propósito em nossas profissões. Muito pelo contrário! Pessoas felizes e pessoalmente realizadas são profissionais felizes, que trabalham com prazer, entregam com qualidade e fazem a diferença por onde passam. Como disse Viktor Frankl, psicólogo autor do livre “Em busca de sentido” e que, como prisioneiro, viveu dentro de um campo de concentração durante a II Guerra Mundial:


"A busca do indivíduo por um sentido é a motivação primária em sua vida, e não uma "racionalização secundária" de impulsos instintivos. Esse sentido é exclusivo e específico, uma vez que precisa e pode ser cumprido somente por aquela determinada pessoa. Somente então esse sentido assume uma importância que satisfará sua própria vontade de sentido". Viktor Frankl, Em busca de Sentido.

O seu propósito vai muito além da sua profissão, mas sua profissão pode ser uma forma muito significativa de realizar o seu propósito. Permita-se descobrir o que trás sentido à sua vida e busque-o intencionalmente, inclusive em sua vida profissional.



18 visualizações0 comentário